A eficiência organizacional tem se tornado um diferencial competitivo. O exercício de autoconhecimento mostrar o que pode ser mudado e o que deve ser incentivado, agregando valores ao processo produtivo e eliminando o “golden plate” desnecessário. 

Um exercício prático e simples: pegue uma folha de papel em branco, e sem olhar pra sua mão, desenhe a palma dela com a maior riqueza de detalhes possível, não se esquecendo de cada linha presente nela. Depois de feito, compare o resultado. Faltaram muitos detalhes? Você conseguiu desenhar toda as linhas? Até as menores? Ficou diferente da palma da mão verdadeira?  Não se preocupe, isso é bem normal. 

É normal também supormos que conhecemos os processos como a palma de nossa mão, e essa “segurança” cresce a cada dia que interagimos com ele, isso é chamado experiência, mas pensar assim é ledo engano. O exercício de autoconhecimento acima deve ter lhe provado o contrário!

Conhecer a si mesmo e aos processos que permeiam a organização são os primeiros passos para se pensar em eficiência organizacional.

 A ferramenta de “brainstorming” dá apoio a esse procedimento de descobertas. Junte o time de execução e motive a discussão sobre o que fazemos. Não critique nem limite os comentários, deixe-se surpreender com o modo como as coisas são feitas. Esse é o caminho de descobrir o que fazemos!

 Dicas:

  • anote tudo em recadinhos adesivos (post it);
  • depois discuta cada dos itens assim que os comentários se esgotarem;
  • entenda o que todos fazem em comum;
  • discuta o que cada um faz de diferente;
  • proponham inovações;

Abraços, Marcelo Camera

Anúncios