Decidir pela implantação de um Escritório de Projetos (PMO) é uma tarefa que exige reflexão, objetivo e planejamento.

Para ajudar neste momento de reflexão e análise, algumas perguntas:

  • Existe uma metodologia padronizada para a gestão de projetos?
  • Existe um padrão para reportar desempenho de projetos na sua organização?
  • A análise de dados e tomada de decisão é feita de maneira estruturada e uniforme?
  • As lições aprendidas são documentadas? E utilizadas em novos projetos?
  • O desenvolvimento de competências para gerir projetos é feito de maneira adequada e consistente?
  • A maturidade gerencial da empresa pode ser considerada adequada às suas necessidades?

Se até agora sua resposta à todas (ou maioria) as perguntas foi sempre ‘Não’, você já tem bastante munição para discutir esta implantação com a alta direção (o “Sponsor”).

Mais algumas perguntas:

  • A gerência de projetos é (ou deveria ser) considerada uma competência crítica para a organização?
  • A otimização dos recursos (humanos, financeiros, infra) é fator crítico de sucesso para a organização?
  • Os riscos precisam ser avaliados de maneira efetiva levando em consideração projetos anteriores (lições aprendidas) e aspectos organizacionais (eg. demais projetos em execução)?
  • É necessária a implantação de métricas que auxiliem na visibilidade do desempenho dos projetos e na tomada de decisões?
  • A organização possui diferentes projetos de alta criticidade que requerem atenção?

Se agora, a resposta predominante foi ‘Sim’, o que é que você está esperando para formatar uma apresentação e ‘vender’ esta ideia internamente na organização, procurando por parceiros em posições estratégicas no organograma da empresa?

O Projeto de implantação de um PMO é um desafio interessante e que, se executado com sucesso, pode se tornar fator de diferenciação competitiva para sua empresa.

Giovani Faria

Meus posts

Anúncios