Recentemente tive uma oportunidade ímpar de aprendizado no que se refere às sessões de feedback. Uma pessoa da equipe que estava prestes a deixar a empresa (por decisão própria vale ressaltar) pediu para conversar comigo, um ‘bate-papo’. Até aí, nada demais e nenhuma formalidade necessária ou preparação prévia além da reserva de um local mais apropriado com mais privacidade.

Logo de início esta pessoa abre nossa conversa solicitando feedback sobre a sua atuação profissional. Então, como não havia sido algo nada planejado, começamos um bate papo que no final acabei classificando como uma “sessão mútua de feedback”.

Durante este tempo, além de passar minhas percepções sobre a sua atuação profissional, acabei por receber também o mesmo tipo de avaliação. Isto é, recebi comentários sobre minha atuação. Claro que eu aprovo (e incentivei) este tipo de interação que considero extremamente proveitosa.

Algumas conclusões sobre este momento:

  • Percebi que ações – até mesmo despretensiosas – sempre chamam a atenção de alguém na equipe. Então, observe-se.
  • Liberdade, confiança e franqueza na comunicação são essenciais para o crescimento profissional (mútuo). Então, incentive.
  • Momentos como este permitem ter uma visão melhor sobre como você vê as pessoas e como as pessoas o veem. Então, permita-se ser avaliado.
  • Conversas desse tipo trazem novos insights sobre sua visão das equipes de trabalho. Então, promova estes momentos.
  • Detalhes fazem toda a diferença. Então, trabalhe neles.

E por último, acredito que este tipo de avaliação, ainda que informal, seja muito importante para melhorar o relacionamento com as equipes e, com isso, promover maior confiança e comprometimento.

Giovani De Faria (link)

Anúncios