Objetivo
Esta dinâmica tem como objetivo, por meio de um projeto de Montagem de um Castelo de Cartas, simular o Planejamento e a Execução de um projeto por meio da montagem do cronograma, do orçamento e do acompanhando das atividades; bem como seu tempo de execução.
Material necessário
1 maço de cartas de baralho para cada equipe.
Duração sugerida
Esta atividade tem os seguintes tempos estimados:
  • Planejamento: 10 min para traçar a estratégia de montagem.
  • Montagem: 30 min para montagem do castelo de cartas.
  • Controle: 3 min para monitoramento.
  • Execução: 2 min para comentários.
Organização
  • Separar as pessoas em diferentes grupos (com mesmo tamanho).
  • Definir um Gerente de Projeto para cada grupo.
  • Distribuir a Folha de acompanhamento (cortesia do Prof. Eli Rodrigues).
Como funciona
Para esta dinâmica as equipes devem:
  • Planejar o projeto: Definir a estratégia de montagem, listar atividades e estimar sua duração.
  • Apresentar o projeto: Mostrar o desenho do modelo que vai ser montado pela equipe e o custo esperado para o mesmo para que seja validado pelo cliente (neste caso, o facilitador da dinâmica e demais equipes).
  • Executar o projeto: Seguindo o plano apresentado e anotando os tempos de execução de cada parte.
  • Controlar o projeto: Ao final da dinâmica cada equipe deve calcular a variação (desvio) de tempo conforme a Folha de acompanhamento.
  • Apresentar o resultado: As equipes devem comentar a estratégia adotada mencionando se a mesma funcionou bem e o que melhorariam em uma próxima rodada.
Regras do jogo
  • Cada grupo receberá 1 maço de cartas de baralho.
  • O castelo deverá ser montado apenas com as cartas fornecidas.
  • A cada carta será associado um valor financeiro, a saber: A= R$ 1,00, 2= R$ 2,00, e assim por diante (as figuras valem respectivamente 11, 12 e 13 reais).
  • O projeto será vendido pelo valor correspondente à soma das cartas utilizadas, não podendo exceder o valor de R$ 160,00.
  • O grupo deverá apresentar o custo de venda do projeto, associado ao desenho do modelo, para aprovação do cliente (a pessoa aplicando a dinâmica).
  • Assim que o projeto for aprovado o time deverá iniciar a execução do mesmo.
  • Evitar refazer atividades, mas se refizer, a duração deverá ser somada.
Para quem aplica a dinâmica
Após o início da execução do projeto o facilitador da dinâmica, representando o papel de cliente (ou Product Owner), deve impor uma restrição na construção do castelo (o que leva à uma Solicitação de Mudança no projeto): só devem ser utilizadas cartas pretas (ou vermelhas, ou pares, etc., a escolha do facilitador).
Os grupos devem reavaliar o projeto e validar as mudanças em um Comitê de Controle de Mudanças com o cliente. Dependendo da dificuldade que os times tiverem de montar o castelo pode vir a ser permitido o uso de fita adesiva (durex) para fixação das cartas.
Análise Final
Participantes comentam livremente sobre as dificuldades em gerenciar o projeto, em seguir o plano, sobre a estratégia que montaram e que lições aprenderam.
Resultados
Com a execução desta atividade os participantes terão uma vivência no gerenciamento de um projeto que, embora simples em seu objetivo, contém em si diferentes dificuldades, indefinições, possibilidades de atrasos, ocorrência de conflitos e a necessidade negociação. Tudo isso com uma boa dose de pressão por parte do facilitador e uma pitada de competição entre as equipes.
Eamon Sousa
Anúncios